Os Seres da Criação

“No Início havia apenas o Nada, então do Nada surgiram as três essências da criação, os Primordiais ou Seres de Criação de Primeiro Grau. Eles eram o Tempo, o Espaço e o Destino. Os sábios relatam que surgiram ao mesmo tempo, pois para que o Tempo e o Destino surgissem, precisaria do lugar criado com o surgimento do Espaço, assim como apenas o acaso do destino poderia criar algo do nada e antes do surgimento do Tempo não havia o antes, o depois ou o agora.

Dos Primordiais vieram os Eternos, Seres de Criação de Segundo Grau, seres de tamanho poder que eles não precisavam de qualquer coisa para existirem, inclusive a existência e fé dos mortais. Os principais Eternos são a Vida, a Morte, o Caos, a Entropia, a Paz, dentre tantos outros que eruditos estudam sua relevância. Devido seu estado de independência da fé dos mortais, eles são mais distantes e apáticos.

Por último e talvez mais importantes para os mortais, estão os Seres da Criação de Terceiro Grau, também conhecidos como Divindades ou Deuses. São os seres criados a partir das emoções, crenças e fé dos mortais, tendo suas existências dependentes da existência dos mortais. Essas Divindades podem ser representadas de forma simples pelas emoções e ações do mortais, como Guerra, Inveja, Amor, Ódio, Orgulho, Ambição, Conquista, Esperança, dentro inúmeros aspectos poderosos e inerentes à existência mortal.

Teólogos realizam estudos contínuos para associar as ações das Divindades que já andaram pelo mundo, como Inaucus é representado como a representação da Inveja por ter conquistado o reino de Inanna por desejar o que ela tinha, porém outros afirmam que suas atitudes demonstram que ele é a essência da Guerra, assim como exista quem afirma que ele é a Ambição, a Conquista e diversos outros aspectos. Da mesma forma que Yondar é relacionado com a Esperança, apesar de suas ações também condizerem com a Guerra e Conquista. Por fim ainda há quem afirme que as Divindades não podem ser definidas de forma tão simples, por apenas um aspecto e sim por um amálgama de diversos em intensidades diferentes. E ainda há os hereges que têm a coragem e loucura de dizer que nenhum deles sequer existe."

Do livro A Criação, escrito pelo Grão-Mestre Mitros Tamberlin de Minósia.

Os Seres da Criação

Crônicas de Yondária Super